quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Nova vida nova de verdade.


O mundo está acostumado a pedir mais, esquecendo de agradecer e perceber o que se tem.
Fim de ano é sinônimo de gente feliz, que espera por dias melhores e um pouco de sorte, que acredita que tudo o que é ruim será melhor e haja paciência pra Deus e Iemanjá .
Os fógos são lindos, estouram o champanhe e todo mundo grita: FELIZ ANO NOVO!
E desejam um para os outros que ambas as vidas melhorem.
Dia primeiro de Janeiro a vida volta ao normal, a felicidade instantânea se vai e há muito trabalho pela frente, pra fazer o Brasil crescer, pra acabar com a miséria, recomeça a luta pelo pão de cada dia, as lojas se abrem para as trocas de pessoas insatisfeitas e a chuva lava e leva todos os vestígios de um ano que ficou pra trás.
É ano novo, tempo de inovar de verdade, de fazer alguma coisa pelas pessoas, pela vida, de criar algo novo, de fazer novos planos, de visitar lugares que nunca foi, de levar a vida menos a sério, de modificar os maus costumes e trazer para a sua vida as energias positivas.
Que em 2012 os sonhos sejam verdade, as pessoas melhores e que a felicidade dure mais que um dia.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Eu te perdoo


Por não estar quando eu precisei, por esquecer-se das coisas mais importantes, por se omitir, por mentir, por não entender.
Eu te perdoo por não enxergar a minha verdade, te perdoo porque sei que você não entende muito bem essa coisa de viver e culpa a vida por todos os seus erros.
Eu te perdoo em nome de todos que não te entendem e me perdoo também porque ninguém entende esse meu ato de te perdoar o tempo inteiro .
Eu não te julgo pelo que você faz, mas também não entendo, muito menos acho que está certo, mas as escolhas da vida são pessoais e se Deus deu o livre arbítrio não sou eu que vou te dizer o que fazer.
Cansei de me importar o tempo inteiro, cansei de repetir, cansei principalmente de chorar e sofrer inutilmente, então simplesmente te perdoo.
Faça com o meu perdão o que quiser: Mude, jogue fora, pense, guarde para outras festas e para algum momento difícil, brinque com ele, diga que não precisa, chute, mas entenda e saiba... Eu te perdoo.

domingo, 25 de dezembro de 2011

Feliz o que, mesmo?




Sabe o que eu mais sinto falta no Natal? Senti-lo.
Aquela sensação de que as coisas estão em ordem...
Sabe, a sua cabeça, seu coração e tudo mais. De que não importa onde você estiver, com quem você estiver as coisas realmente estão em ordem. Quando os sentimentos são verdadeiros e o “Feliz Natal” vem de dentro do seu coração sabendo que aquele realmente é um feliz natal. Do que vocês sentem falta?
Tanta gente sem família querendo uma, tanta gente com família jogando tudo pro alto, tanta gente com tudo do bom e do melhor para agradecer e agindo com se tudo estivesse péssimo, tanta gente se lamentando, tanta gente egoísta.
As pessoas agem de um jeito tão esquisito.
Não sou a pessoa mais espiritualizada, nem a pessoa com o espírito natalino mais aflorado do mundo, mas NESSE natal eu percebi uma coisa: Esqueceram do natal.
Lembraram de todos os outros detalhes fúteis e esqueceram o mais importante.
Poucos são os que sabem e sentem realmente o Natal dentro de seus corações e tiram um tempo para agradecer e procurar serem pessoas melhores em todos os aspectos da vida. Existem ainda as pessoas que esperam um “Milagre de Natal”, mas não percebem que o milagre são elas e suas ações.
Sejam o milagre, acreditem na força do natal e tragam ele de volta para suas vidas.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Chuva.




Saio de casa no exato momento em que o mundo decide cair.
Chuva. Muita chuva. Mas eu não ligo.
As pessoas parecem desesperadas. Ninguém lembrou de levar o guarda-chuva, pelo visto.
Mas não adiantaria. Até eu resolvi fechar o meu de flores velhas de gente velha.
Então caminho na chuva.
Ando rindo do rosto de medo das pessoas.
Das pessoas esbarrando em mim com pressa de chegar em casa.
Eu rio mais. Então todo mundo começa achar que eu sou louca.
Não ligo por estar encharcada, nem pelo meu cabelo estar um desastre, nem pros meus sapatos novos estarem cheios de água e meus dedos murchos.
As pessoas se preocupam com a chuva porque são feitas de açúcar.
Começam a derreter.
Eu penso “Estou orgulhosa de você, Carol!”
A sensação de que eu correria o mundo nessa chuva se fosse por você é única.
Eu correria até sua casa, mas volto pra minha.
Olho o sol voltando aos poucos.
Os sorrisos voltando aos rostos.
E eu voltando pra ti.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

FALTA


Sinto falta.
Falta tudo o que não me faltava antes.
Falta de tudo o que eu reclamava antes.
Falta você.
Falta coragem pra dizer.
Falta certeza minha.
Falta de vergonha na cara.
Falta de conversar com o seu olhar.
Falta por faltar com a palavra.
Falta viver.
Falta me entender.
Falta tudo.
Falta tudo, mas não falta amor.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Fica bem aí


Não se mexe que eu to tentando pintar, ta lembrado?
Normalmente, em todos os filmes, histórias... Um home pitava uma mulher. Estou certo?
Sim, mas o dom de pintar aqui é meu. Se fosse você me pintando eu certamente seria um boneco de palitos. Agora, fica quieto.
Por que você escolheu esse farol?
Como assim?
Porque escolheu me pintar nesse farol, olhando pro nada?
Você não deveria falar.
Por que ?
... Porque... Houve um tempo em que esse era o meu lugar, o meu refúgio. Quando eu estava mal esse era o lugar onde eu podia meditar, olhar o mar daqui de cima, o céu mais perto, todas essas pedras e as gaivotas no céu. Só aqui eu me sentia segura, tomada pela paz.
Por que eu?
Porque agora só você me deixa segura, em paz e me faz sentir completa. Eu resolvi juntar as duas coisas que eu mais amo no mundo.

domingo, 6 de novembro de 2011

I still remember


Me afundo no silêncio de uma tarde que me trás lembranças. Quando milhões de coisas passam pela minha cabeça e tudo o que eu queria era sair daqui e ir pro passado.
Tudo o que me importa eu deixei pra trás. Não porque quis deixar, não por desmazelo, muito menos por falta de amor. Mas a verdade é que os motivos não importam.
O fato que presencio sentada nessa cama em um domingo com muitas coisas para fazer e uma paz que me incomoda é que queria ter mais tempo. Não tenho tempo. Tudo passa muito rápido.
Gostaria de sentar naquela varanda em uma noite estrelada, com tantas pessoas especiais que pouco me importariam as estrelas, de sorrir por acordar e saber que o meu dia não será um desastre e que de noite eu vou chorar pedindo pra que isso acabe, gostaria de não precisar de 9,5 em Física porque um professor mal amado fez questão de acabar com a minha vida.
A verdade que me atormenta desde que deixei a casa da minha amiga sabendo que nada seria igual, por mais que dissessem o contrário está me sufocando e acho que nunca vou aceitar. As coisas não deveriam mudar. Mudanças atrapalham a vida da gente, a rotina.
Por mim eu levava cada um comigo pra onde eu fosse.
Distância dói.

sábado, 22 de outubro de 2011

Um espaço pra me chamar de amor


E quando eu fui ver ele estava lá... Jogado no chão, no meio dos carros, olhando pra mim e falando “Corre meu amor, corre“ e a única coisa que eu pensava é que não podia deixar ele alí, não daquele jeito. A culpa foi minha, eu sei disso, e todas as noites eu sonho com aquela cena... Aquela cena que nunca vai deixar a minha cabeça em paz.

Eu tava pegando as minhas coisas e falando pra ele um monte de bobagem, do tipo que se fala quando está de cabeça quente. Eu gritei, bati porta, quebrei um vaso azul lindo que ele trouxe da Índia, que tinha o maior carinho e mesmo assim ele foi atrás de mim dizendo que não sabia mais o que fazer pra melhorar, mas que estava disposto... Ele sempre tava disposto.
E eu disse “O problema é esse, você sempre tenta fazer alguma coisa boa e sempre faz merda”. Ele foi, chorando atrás de mim, dizendo que não queria me perder, que não ia aguentar acordar, olhar pro lado e ver que a cama estava vazia e fria sem mim.
E eu fui, correndo pela rua, fazendo o possível pra que ele não me alcançasse... Sem reparar que dois homens vinham em uma moto trocando tiros com um outro homem mais a frente... E ... Ele tomou um tiro no peito, caiu no meio trânsito, no meio de tanta gente assustada...
E até nas últimas palavras que ele disse... Arrumou um espaço pra me chamar de amor.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Se a gente se casar domingo...



(...) O que era sonho se tornou realidade
De pouco em pouco a gente foi erguendo o nosso próprio trem,
Nossa Jerusalém,
Nosso mundo, nosso carrossel
Vai e vem vai
E não para nunca mais

De tanto não parar a gente chegou lá
Do outro lado da montanha onde tudo começou
Quando sua voz falou:
Pra onde você quiser eu vou
Largo tudo

Se a gente se casar domingo
Na praia, no sol, no mar
Ou num navio a navegar
Num avião a decolar
Indo sem data pra voltar
Toda de branco no altar
Quem vai sorrir?
Quem vai chorar?
Ave maria, sei que há
Uma história pra contar (...)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

...



Ai meu Deus, eu costumo agradecer o suficiente? Acho que não né? Primeiro de tudo me perdoa por ser tão ranzinza, eu não sei o que acontece comigo.. As vezes me dá essa louca.
Sei que o Senhor tem sido tão bondoso comigo durante tanto tempo, tem feito as coisas tão direitinhas pra mim, bota pessoas tão boas no meu caminho, tira as que não prestam... O senhor tem sido um paizão na minha vida e tudo o que eu tenho feito é reclamar. Me perdoe, sério, me perdoe mesmo.
Hoje eu vim aqui te agradecer via blog, isso é ridículo, eu sei. É que eu não sou boa falando. Eu gaguejo, me embolo e parece que a minha cabeça não foca no que eu quero passar, enfim, prefiro escrever, onde quer que seja, nem que seja no meu bloco de notas do computador, mas meu blog é especial pra mim e você também, então... Resolvi juntar duas coisas especiais na minha vida.
Cara, obrigada, você me deixou nascer e participar de uns maiores milagres, a vida. Só isso, eu já te agradeço de montão. Tanta gente boa que esteve em volta de mim, obrigada por isso também. Agora, mais do que nunca eu te agradeço pelo meu presente, do qual eu reclamo todo o dia, pela minha escola insuportável, pelo menos eu não preciso pagar. E quanto ao vestibular, eu dou conta, sei disso, e além do mais eu tenho você aqui sempre soprando colas no meu ouvido.
Obrigada pelo meu futuro, independente do que for acontecer, de uma coisa eu sei, eu vou fazer o que meu coração mandar e só isso já é tão gratificante, já me sinto a pessoa mais rica do mundo.
Por me fazer lutar, por me deixar escrever, correr pra alcançar o que eu quero, por me dar um dom, compreensão, mesmo que seja pouca e ... É isso, tudo o que você me fez ser, eu te agradeço por ser Carol.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Quando você cai na real


Hoje bateu uma sensação engraçada em mim.
Por alguns momentos me senti a pessoa mais infantil e fria do mundo.
Quem seria capaz de jogar corações no chão e pisar assim como eu fiz? Mesmo que eu tenha sofrido por isso, pra mim, isso ainda não é normal.
Foi de uma frieza incalculável. Dessas que só começam a te invadir quando a coisa está preta.
Ficou preta, de verdade. Não, não é verdade. Ela sempre esteve preta.
Quando descobri que não conseguia ficar sozinha, eu vi que estava perdida de vez.

Tapei meus olhos para uma coisa inegável, sempre quis viver aquilo que todas as pessoas cismam em descrever, quis sentir o motivo pela qual elas sofrem, a razão para todas as músicas, livros, textos, questionamentos. Eu vivo a acreditar que está cada vez mais próximo, a cada dia me forço a olhar em volta e procurar em cada esquina o que vai preencher essa casca vazia.

Eu procurei em cada um, todos os meus ideais. Um pelo menos. Achei. Não, não achei, eu quis acreditar que achei. Uma hora tudo foi ficando claro e vi que cometi um erro.
Isso não é problema... Quando acontece uma vez. Quando são várias, acho que é normal se sentir uma burra. O pior disso tudo não foi eu me sentir uma filha da mãe e sentir raiva de mim mesma durante muito tempo, foi apostar a minha farsa em pessoas diferentes de mim. Que sentem. Eu magoei muita gente.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Dona de mim


Nem que seja em um lugar apertadinho, onde os meus livros caibam, minhas ideias também e tenha o mínimo de espaço para sonhar. E para dormir, porque eu gosto muito de dormir.
Porque a maior parte das outras bobagens eu vou fazer em outros lugares, não lá.
Muitas viagens, muitas coisas novas e boas lembranças que eu pretendo levar pra lá da vida. Nada concreto, desde que eu me lembre e renda boas fotos. Eu quero registrar a minha evolução, as pessoas que cativei, as que deixei pra trás, as que vão pedir para voltar. Mas a essa altura eu estarei bem longe e as cartas vão chegar e empacar na minha caixa de correio ou e-mail. Um dia eu volto, é claro, pro meu canto, voltar a escrever sobre tudo o que aconteceu nesse tempo louco que eu estive por aí. Aí quem sabe, alguém... crianças... um cachorro talvez, depois de tantas estripulias.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Só pra não dizer que não falei do Rock in Rio


Que fique claro que esse vídeo foi feito sem intenções de agradar, porque ficou terrível rs
Em breve, mais vídeos. Estamos preparando um monte de bobagens...

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Procura-se


Alguém que goste de artes, de música e não seja arrogante.
Procura-se alguém que expresse o que sente de outra maneira que não seja por “Eu te amo”. Que te faça sentir o que nunca sentiu antes. Que quando te olhe procure algo de bom dentro de você, não na sua bunda. Procura-se alguém que queira te conhecer antes de te beijar ou te levar para um quarto.
Que entenda o tempo, as manias, admire suas bobagens e uma cara amassada quando acorda. Ele tem que saber fazer um bom carinho e não cobrar ligações porque sabe o quanto você odeia telefone.
Que veja seu coração, não seus peitos.
Procura-se um cara que não liga pra barba mal feita, que te faça sentir especial em pequenos momentos em que você olha e diz “Ninguém nunca faria isso por mim, ele fez”.
Que dance na chuva com você, tenha a capacidade de se encantar com facilidade, que adore seus olhos. Alguém que te leve ao céu. Que te deseje, mas que acima de tudo, te respeite.
Se em algum lugar dessa galáxia, esse alguém existir, peço que entre em contato o mais rápido possível, porque aqui há um coração cansado de procurar.

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Dica de Feriado

Creio que alguns pobres mortais como eu, mesmo com o feriado, terá aula amanhã. Então pensando nisso, vou dar um diquinha pra quem vai ficar em casa com a bunda no sofá. Os filmes não são lá muito novos, nem super lançamentos, são aqueles "descobri na locadora", mas pra quem não viu, vale a pena ver. Pra quem viu, vale a pena ver de novo.

High School Band (Bandslam)

Como vi em uma critica sobre, a única ligação entre High School Band e High School Musical, é somente Vanessa Hudgens.

Will Burton (Gaelan Connel) é um nerd que ama rock e que sofre de bullying no colégio. Quando ele descobre que vai se mudar pra Nova Jersey, ele pensa logo na mudança que pode fazer na sua vida, ou pelo menos que o vejam com uma outra imagem. No novo colégio, ele conhece de cara duas garotas: Sa5m (o 5 é mudo) - Vanessa Hudgens-, a tímida rockeira e Charlotte Banks (Aly Michalka), a descolada talentosa. Quando Charlotte descobre o talento, o gosto e o entedimento sobre música de Will, ela o chama pra gerenciar sua banda e claro, ganhar o maior campeonato de bandas do país, o Bandslam. Will perde a fama de looser e se torna uma pessoa normal, mas isso até quando acontecem mudanças em suas novas amizades e quando descobrem um pequeno segredo familiar dele. Com todas as mudanças, Will se depara com um desafio de controlar tudo e enfrentar o seu maior trauma.

Creio que o maior pecado do filme é o nome que deram aqui no Brasil, mas isso foi devido ao comercial do filme. O problema é que o filme atrai fãs de high school musical e etc, quando ele devia atrair outro público. A parte boa é que o filme tem uma trilha sonora tão boa que pode até acabar mudando o gosto desse pessoal. Confesso que com ele passei a ouvir David Bowie e que assim que terminou, fui logo baixando o cd do mesmo. Apesar do filme ter sido lançado em 2009, creio que tem muita gente que ainda não viu. Bandslam é cômico, dramático e romântico, tudo em sua dose. Recomendo muito ;)


Sem Limites (Limitless)

A maior tarefa de Sem Limites é fugir dos padrões dos filmes Hollyudianos. E não é que consegue?!

Eddie Morra (Bradley Cooper) é um escritor falido de inspiração, com uma vida pacata, quase entregue as traças. Um dia caminhando na rua, ele encontra Vernon (Johnny Whitworth), seu ex-cunhado, que lhe oferece uma pílula que permite 100% do uso de capacidade do cérebro. Eddie toma a pílula e de imediato lembra de tudo que viveu, ouviu, leu em toda sua vida... lembra até do que não sabe. Ele passa de um escritor na desgraça pro cara mais inteligente do mundo. Qualquer cálculo, língua, escrita fica fácil demais para Eddie, porém, para ele mater isso, ele precisa tomar uma pilula todo dia. Com tamanho desempenho que ele adquire, o empresário Carl Van Loon (Robert de Niro) o contrata para um dos maiores negócios da história.

Sem Limites te prende, faz você querer ver mais e mais e tem um enorme potencial. Mas vou contar um segredo pra vocês... as vezes, o filme foge um pouco da lógica do roteiro, mas nada que o estrague, nem deixe ele confuso.. com certeza não, muito pelo contrário. As cenas de Morra na sua vida sem graça são de cores mortas, enquanto na sua vida de “Grande Cérebro” as cores tem brilho, saturação, tudo bem colorido rs. O filme tem alguns efeitos bem legais, que nos faz até o compreender melhor. O maravilhoso do meu marido Bradley + o incrível Robert de Niro + um put* dum roteiro = Assistam, é uma ordem.


A Ressaca (Hot Tub Time Machine)

Frustração e decepção são as palavras que definem os 4 amigos: Adam (John Cusack), Lou (Rob Corddry), Nicky (Craig Robinson) e Jacob (Clark Duke). Adam doi dispensando por sua ex-namorada, de uma maneira bem frustrante. Lou tem uma vida meio solitária, adora festa e mulher, embora leve fora de todas. Nicky é um pau mandado da esposa e trabalha com cães, mais especificamente mexendo no cocô deles. Jacob é o mais novo, viciado em video games, típico nerd que não sai de casa, etc. Depois de um pequeno acidente com Lou, os quatro resolvem fazer uma viagem e após uma noite de muita bebedeira, eles voltam ao ano de 1986, ano da adolescência deles e do nascimento de Jacob. A partir de então, eles tem a chance de alterar ou não seu futuro, sem saber se pode melhorar ou piorar.

O filme é bem escrachado. Não no sentido visual, mas no oral... é palavrão a cada 1 minuto, mas nada que não estejamos acostumados. Eu particularmente amo filmes de volta no tempo, mudanças no futuro, essas coisas “efeito borboleta”. A Ressaca é bem engraçado, te dá vontade de saber sobre o que vai acontecer com eles, o cenário é bem colorido (adoro cenários coloridos) e tem o Clark que é fofo toda vida rs. Recomendo muito.


O Último Exorcismo (The Last Exorcism)

Tem gente que adora um filme de terror... sou desses. Mas O Último Exorcismo, na minha opinião, é realmente pros fortes.

Louis Sweetzer (Louis Herthum) vive numa fazenda em Louisiana, com seus dois filhos. Ele acredita que Nell (Ashley Bell), sua filha, está possuída pelo demônio e chama o reverendo Cotton Marcus (Patrick Fabian), qu mesmo com vários exorcismos feitos, é um charlatão. Marcus resolve filmar o exorcismo para um documentário de sua autoria, porém ele não está nem um pouco preparado para o que vai encontrar.

Vi milhões de comentários de pessoas dizendo que esse filme é só uma cópia barata de “O Exorcista” e que não dá medo algum. Gente qual o problema de voces? Sério. Eu ri vendo “O Exorcista” enquanto eu chorei de medo (e muito) implorando pra tirarem O Último Exorcismo. Foi o pior filme que já vi. Não no sentido de ruim, mas no sentido de aterrorizante. Mas devo admitir, esse é o filme de terror que todos nós gostamos de ver. A melhor parte do filme é o final, que mesmo me deixando confusa e eu achando meio tosco, também me fez – com o perdão da expressão – me cagar de medo. Aliás, faço parte da população que não decifrou o filme... se voce não fizer parte dela, venha aqui comentar e me explique.
Enfim, se voce tem um namorado que gosta de fazer caretas e te assustar, não assista. Se você tem medo de espiritos, meninas singelas e ruivas incorporadas, gente voando e acha que cara feia nem sempre é fome, não assista também. Tirando isso, recomendo bastante.


Beijos, May :)

sábado, 3 de setembro de 2011

Esqueça



As pessoas sempre te dizem que nada cai do céu, que se você quer ou procura algo deve lutar por isso, que é bom se esforçar para conseguir o impossível, porque talvez ele não seja tão impossível assim.
Ok, concordemos com essa afirmação.
O mundo está repleto de pessoas que querem o que não podem ter, que tem um lado meio masoquista e curtem os momentos difíceis tornando-os cada vez piores, adoram dizer que sofrem por amor, que não tem as coisas que precisam para serem felizes, que a vida é injusta com uns e perfeita para outros. O mundo está cheio de pessoas insatisfeitas. Insatisfação é uma característica única do ser humano, todos estão insatisfeitos com alguma coisa.
Já parou pra se perguntar por que uns sofrem tanto enquanto outros têm uma vida aparentemente incrível? Eu já, inúmeras vezes e na minha cabeça já se formaram teses que dariam livros enormes e o leitor provavelmente diria “Essa garota deve ter fumado muita maconha pra escrever isso”. Mas isso não vem ao caso, eu estou aqui pra falar de outra coisa.

Alguém já ouviu “A dor é inevitável, mas o sofrimento é opcional”? Se não, é isso aí.
Eu não precisaria dizer mais nada porque essa frase explica tudo, mas ás vezes eu tenho uns momentos “psicóloga” e escrevo um monte de bobagens aqui tentando mostrar as lições que eu aprendi durante esse ridículo tempo de vida que eu tive.
Garotas no geral tendem a ser mais sensíveis. Chega um momento na vida da criatura que ela deixa a boneca, olha para um garoto e pensa “Poxa, gosto dele”, esse é o primeiro passo para o inferno astral começar a se estabelecer na vida dessa menina. Essa ideia de que gostar da tal pessoa começa a se fixar e aos poucos a Fulaninha começa a ouvir músicas fofas, suspirar, pensar e achar que PRECISA do menino da sexta série, enquanto o moleque nem olha pra ela, porque ele prefere jogar futebol e tazo (é,tazo) com os amigos. Com o passar do tempo tudo o que ela acredita, vê, ouve, sonha e respira é aquele garoto que idealizou como perfeito.
Beleza, o tempo passa e ela esquece. Sabe por quê? Porque chega uma hora que TODO MUNDO esquece. Ela olha pra trás, e diz “Porra, fui uma idiota” e a vida segue.
Esse exemplo se aplica a qualquer momento da sua vida. Se por exemplo um dia você olhar para uma blusa e sentir que sem ela você não é nada, aquieta seu faixo porque um dia ela vai sair de moda e se comprar chega uma hora que você joga ela no fundo do seu armário e nunca mais lembra. Se alguém falecer vai sentir falta, tem o direito de chorar, mas chegar um momento que inevitavelmente a sua vida vai ter que continuar porque passado não se resgata, não tem como voltar então lembre dos momentos bons e siga.

Eu, particularmente, evoluí muito nesses últimos anos em relação a bobagens e futilidades.
Não digo que não sou mais uma pessoa fútil, acho que estou em processo de evolução e ainda tem MUITA coisa pra mudar em mim. Mas eu comecei a pensar em uma coisa que mudou a minha vida que é mais ou menos isso:

Se você quer algo lute por ele, mas se algo não te quer esqueça.
Esquecer é completamente possível. Você tem todo o direito e talvez, até o dever de tentar porque se não nunca vai saber se conseguiria, mas sofrer? Pera lá.
A vida é curta e divertida e você vai ficar velho. Quando ficar vai olhar e dizer: “Que pena, podia ter feito aquilo”. Sério, é perder tempo.
Eu acredito numa coisa chamada destino e acredito que você pode muda-lo. Da forma que você faz as suas escolhas ele vai mudando, mas os caminhos que você percorre te levam pra ele. Acredito, por exemplo, que se você trabalha em um escritório, mas o seu destino é ser pintor não tem jeito. A vida te mostra a rejeição das coisas em relação a você. Mas o ser humano é insistente, luta, chora, esperneia e faz um esforço totalmente desnecessário por uma coisa que poderia ... Talvez... Cair do céu?

domingo, 28 de agosto de 2011

Utopia


Porque em um dia qualquer, sem que você queira, sem que você se dê conta, tudo muda. Aparece um sorriso lindo na sua frente e sem que você perceba começa a sorrir também, sem motivo. E quando você vê, precisa daquele sorriso, sempre.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Em Breve

Em breve mais bobagens.


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Sombra Semi Precious - Hint of sapphire MAC

Vocês já conhecem a coleção "Semi Precious" da MAC? Não? Então vou dizer uma coisa, acho que foi uma das coleções de sombras mais lindas e diferentes da marca, pelo menos, na minha opinião.

São 12 cores diferentes, uma mais linda que a outra e tem um ar de "Sou RYYCA!".
Eu, não tenho muitas noções de maquiagem mas eu dou o meu jeitinho rs
Bom, como eu disse no post de baixo, esse não é um blog de moda, nem de maquiagem, mas aqui se fala de tudo e um dos maiores interesses femininos é a beleza.
O clima aqui na minha cabeça é de seca, então não estou muito inspirada para escrever as minhas bobagens, aí resolvi mostrar pra vocês como é linda a "Hint of sapphire" uma das sombras da coleção.
Fiz duas opções entre as milhões de formas que essa sombra pode ser usada.

Nessas aqui eu passei a só sombra com o pincel úmido na pálpebra móvel e um pouco acima dela. Bem rente aos cílios eu usei um delineador azul com glíter. Depois passei lápis preto na parte de dentro e rímel preto.


No outro olho eu passei a sombra sob uma base preta da mesma forma, depois rente aos cílios delineador preto. Lápis preto na parte de dentro e bastante rímel.




Um é mais pro dia e outro mais pra noite. Qual vocês preferem ?

PS: Essas fotos foram tiradas de uma câmera péssima, então não dá pra captar muito bem o "glamour" da sombra.

Caroline Linhares.

sábado, 6 de agosto de 2011

O maior espetáculo da Terra.


Eu não sei vocês, mas quando leio um livro eu entro na história e ela entra em mim, a ponto de chorar e rir lendo, como realmente estivesse ali, vendo aquilo acontecer diante dos meus olhos. Com "Água para elefantes " você vai se sentir parte do circo "Irmãos Benzini, O maior espetáculo da terra", viver as dores e amores de Jacob e se emocionar com uma das histórias mais lindas e bem escritas que você lerá em toda a sua vida. Um dos livros mais encantadores que já li. Preparem-se, porque a vida é o maior espetáculo da terra.

Sinopse do livro:
Desde que perdeu sua esposa, Jacob Jankowski vive numa casa de repouso, cercado por senhoras simpáticas, enfermeiras solícitas e fantasmas do passado. Por 70 anos Jacob guardou um segredo. Ele nunca falou a ninguém sobre os anos de sua juventude em que trabalhou no circo. Até agora.
Aos 23 anos, Jacob era um estudante de veterinária. Mas sua sorte muda quando seus pais morrem num acidente de carro. Órfão, sem dinheiro e sem ter para onde ir, ele deixa a faculdade antes de prestar os exames finais e acaba pulando em um trem em movimento - o Esquadrão Voador do circo Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.
Admitido para cuidar dos animais, Jacob sofrerá nas mãos do Tio Al, o empresário tirano do circo, e de August, o ora encantador, ora intratável chefe do setor dos animais.
É também sob as lonas dos Irmãos Benzini que Jacob vai se apaixonar duas vezes: primeiro por Marlena, a bela estrela do número dos cavalos e esposa de August, e depois por Rosie, a elefanta aparentemente estúpida que deveria ser a salvação do circo.
"Água para Elefantes" é tão envolvente que seus personagens continuam vivos muito depois de termos virado a última página. Sara Gruen nos transporta a um mundo misterioso e encantador, construído com tamanha riqueza de detalhes que é quase possível respirar sua atmosfera.

Espero que gostem.
Caroline Linhares.


quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Maquiagem para o dia-a-dia!



Temos diversos tipos de maquiagem. Uma delas é para o colégio ou faculdade e outra para o trabalho!

Para o colégio, nada muito chamativo, é um lugar de aprendizado e não pede muito um look com sombra. Você deve passar uma base leve. O que seria uma base leve? As bases são feitas com muito óleo ou com muita água. A base que contém mais óleo do que água são as que devemos usar para a noite, porque nos dá um acabamento mais pesado que irá durar a noite toda e, a que nos interessa para o nosso dia-a-dia, são as que contem mais água do que óleo. Elas nos dão um aspecto mais natural por ser mais leve. Passamos levemente uma camada de pó e um blush que combine com o seu tom de pele e para finalizar delineamos os nossos olhos e passamos um lápis na linha d'água!

Para o trabalho, podemos usar sombra pois conta muito a nossa aparência nesse ambiente, estaremos lidando com o público e com os nossos chefes então, precisamos estar com um look mais completo, mas que não seja chamativo, para isso usamos a mesma preparação de pele do colégio e usaremos uma sombra com tons pastéis. Um dourado, um amarelinho, um branco, um marrom essas combinações deixam seus olhos bonitos e não os deixam "acesos". E se pintar um jantar ou um encontro dos amigos do trabalho? Complete sua maquiagem com o tom preto no canto externo dos seus olhos que a deixará pronta para sair e arrasar!

Obs: Se você possui os olhos pequenos evite passar o lápis preto em sua linha d'água, deixe sem nada ou aplique um lápis cor da sua pele ou branco e coloque uma sombra preta abaixo da sua linha d'agua bem rente a raiz dos seus cílios. Isso fará com que os seus olhos cresçam opticamente!

* Gente, poste aqui embaixo idéias para as próximas postagens, elas irão ter fotos dos produtos e passo a passo da maquiagem!

Todos os produtos vc encontra aqui no meu blog:

http://marianalucasmakeup.blogspot.com/ - Se inscreva!

Escrito por Mariana Lucas!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Wish List do dia




1 - Esmalte O.P.I - " Last Friday Night "
Suas unhas vão gritar " Eu sou riiiica !! "

2 - Sandália da loja Impórium
Loja única em Ipanema na Rua Vinícius de Moraes, 80

3 - Sombra MAC - Semi Precious Mineralize Clarity
Pode ser usada seca ou levemente molhada para um efeito diferente. Fica absolutamente linda das duas formas.

4 - Anel Coração Turquesa da loja Laços de Filó
Dá o brilho final em qualquer look.

5 - Bolsa com estampa de Zebra da loja Lipstick and Bowtie
Nem preciso falar que ela é linda.

6 - TIGI BED HEAD - Control Freak
Eu chamo de "Milagre dos Cabelos ". A combinação de shampoo, condicionador e finalizador deixam os cachos lisos como de cabelo criança.

Espero que tenham gostado.

Caroline Linhares

sexta-feira, 29 de julho de 2011

É



Acho que o dia mais feliz da minha vida será quando eu olhar em voltar e puder dizer “Caramba, olha como eu sou independente.“, quando eu tiver o meu trabalho, as minhas contas, a minha casa, as minhas preocupações reais, sabe, quando eu viver de verdade. Até agora isso que eu tenho não posso chamar de vida. O que eu tenho é um monte de gente que manda em mim, que tem que se preocupar com as minhas despesas, com os meus problemas, com a minha saúde, com o meu estudo e blá, blá, blá. Não gosto de ser peso.
Eu quero muito saber como é viver, passar pelas durezas e também ser recompensada pela vida. Se tiver uma coisa que eu detesto é depender das pessoas, por mais próximas que elas sejam e mesmo que elas não se importem em ter que fazer as coisas por mim. Quando elas agem de má vontade, não faço a mínima questão de que façam o mínimo esforço por mim, eu dou meu jeito, porque mermão eu sou Brasileira, não desisto nunca e vou te dizer mais... No fim, eu consigo.

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Reflexos


Agora eu sou uma senhora de noventa e poucos anos, sentada na varanda do meu prédio, porque toda aquela fantasia de casinhas pintadas de cores fracas e jardins floridos não é a realidade de uma velha da minha idade. Venho aqui todos os dias e todos os dias me recordo de uma parte da minha vida. O vento bate na minha pele cansada de viver e o ar enche meus pulmões poluídos. Os cabelos brancos tomaram o lugar daquelas lindas ondas castanhas que eu tanto odiava, as rugas e as manchas do sol escondem a pele branca e sem defeitos que eu não me conformava em ter, e os corpos perfeitos que eu via na televisão e tanto desejava para mim, hoje é tempo que perdi enquanto tentava ser igual a todas aquelas mulheres.
Quando se tem noventa e poucos anos a única coisa que você quer é que não se esqueça do nome das pessoas da sua família, que sua dentadura não caia da boca e que sua coluna não resolva te matar de dor. Eu era tão linda. Nas fotos eu estava tão linda. Agora preço uma ameixa seca e tudo o que eu quero é ter mais algumas oportunidades nessa vida que me resta.
Dane-se a perfeição que eu procurava, só agora à beira da morte é que eu vejo que eu não deveria ter me importado tanto com a merda do meu corpo e do meu cabelo.
Fui uma mulher com tantas realizações... Tive dois filhos lindos, evoluí profissionalmente, um marido maravilhoso, amigos incríveis que estiveram comigo nos piores momentos da minha vida e fizeram os melhores momentos se tornarem inesquecíveis, e mesmo assim, passei a vida toda olhando para o espelho e achando alguma coisa que deveria mudar em mim.
Acho que o que mais me arrependo, depois de todos esses anos, foi ter me olhado tantas vezes naquele maldito espelho que só refletia as burrices que eu pensava, nada mais.

Caroline Linhares

domingo, 24 de julho de 2011

Amy s2


Nesse sábado, 23 de Julho de 2011, demos adeus a uma artista incrivelmente talentosa e sensível, que escrevia todas as suas angústias através das suas músicas.
Chamem Amy Winehouse do que quiserem, mas hoje estou aqui para falar da grande estrela que essa cantora se tornou, em tão pouco tempo.

Pouco antes de Amy morrer, estive lendo sua biografia. Desde que a conheci, me apaixonei pela voz cheia de atitude e sem esforço, nela, junto com as letras estava escrita a personalidade e a vida da cantora, sem que muita gente percebesse. Pelo visto, resolveram reparar só agora que Rehab, sua música mais famosa, escondia, ou melhor, escancarava o fato de que Amy se sentia sozinha, no entanto, só tentavam enfiá-la na reabilitação, não procuravam ajuda, mesmo sabendo que depois que ela saísse da clínica, a rotina alcoólica voltaria.

“I don't ever want to drink again
I just, ooh, I just need a friend
I'm not going to spend ten weeks
And have everyone think I'm on the mend
It's not just my pride
It's just 'til these tears have dried

Tradução:
Eu não quero beber nunca mais
Eu só preciso de um amigo
Não vou desperdiçar dez semanas
Pra todo mundo pensar que estou me recuperando
Não é só meu orgulho
É só até essas lágrimas secarem

Desde pequena, Amy era conhecida por seu gênio difícil e ao mesmo tempo por sua linda voz.
Matava as aulas porque não gostava que as pessoas a dissessem o que fazer, quando estava na escola tocava o terror. “Eu recebia notificações o tempo todo. Irrita, depois de um tempo ter de assinar um pedaço de papel depois de todas as aulas, então eu saí“, Disse a cantora.
Amy sabia que não precisava que a ensinassem o que estava na sua essência, no seu destino.
Aos treze anos, Amy fez uma audição para entrar na escola de teatro Sylvya Young, ao abrir a boca e cantar Sylvya reconheceu o talento da menina, que ganhou uma bolsa de estudos. Como de costume, cada candidato teria que escrever um breve comentário dizendo por que queria entrar para a escola. Amy escreveu:

“ A vida inteira fui barulhenta, ao ponto de me dizerem para calar a boca.
A única razão que eu tinha para isso era porque precisava gritar para ser ouvida na minha família.
Minha família? É, vocês leram certo. O lado da minha mãe é bem legal, e a família do meu pai é a extravagância cantante, dançante musical, tudo musicalmente pirado.
Disseram-me que eu era dotada de uma bela voz, e acho que a culpa disso é do meu pai.
Ao contrário do meu pai, de sua criação e seus ascendentes, quero fazer alguma coisa com o talento com o qual fui ‘abençoada’.
Meu pai se contenta em cantar em voz alta em seu escritório e em vender janelas. Minha mãe, no entanto, é química. Ela é quieta, reservada.
Eu diria que minha vida escolar e os boletins escolares estão cheios de ‘poderia fazer melhor’ e ‘não aproveita seu potencial máximo’.
Quero ir para algum lugar em que possa ir até o meu limite e talvez mesmo além.
Cantar em aulas sem que me digam para calar a boca (desde que sejam aulas de canto).
Mas, principalmente, tenho o sonho de ser muito famosa. Trabalhar no palco. É uma ambição da vida inteira
Quero que as pessoas ouçam minha voz e simplesmente... esqueçam seus problemas durante cinco minutos.
Quero ser lembrada por ser uma atriz, uma cantora, por concertos repletos e shows lotados no West End e na Brodway.
Por ser simplesmente... Eu “


Quando fiquei sabendo que Amy Winehouse viria para o Brasil os ingressos para o show já estavam esgotados, e aquela situação me fez pensar “Será que eu ainda vou ver a Amy cantando ao vivo?”, pensei certo, cinco meses depois, no meio da estrada, em algum lugar de Minas Gerais a televisão do restaurante em que eu almoçava anunciou a morte de uma das cantoras mais incríveis do século XXI. Não acreditei, de verdade, continuei a comer como se nada estivesse acontecendo.
Quando cheguei em casa a notícia estava por toda a parte.
Aumentei o som e a linda voz estava lá cantando “Valerie” mais viva do que nunca, no meu coração.

Para todos os interessados em ler a biografia da cantora: http://www.livrariasaraiva.com.br/produto/2598593

Caroline Linhares

terça-feira, 12 de julho de 2011

Do nada

Vamos fingir que eu te encontrei.
Eu apressada, enrolada com a bolsa, num frio terrível de uma tarde de inverno sem muitas expectativas, pronta para virar na próxima esquerda.
Você trocando as músicas do mp3, tentando achar a certa para o momento, por mais indiferente que ele fosse, sem ligar muito para onde os seus pés te levavam e sem nem perceber que viraria a direita.
A sacola cai da minha mão, me abaixo para pegar, tentando achar um jeito de que todas as outras coisas não caiam de mim. Você não me vê e esbarra em mim, eu te olho com um pouco de raiva e você com cara de “Foi mal!“ , me levanto, volto a andar e o meu salto quebra.
Paro, respiro, reflito o meu dia e vejo que nada deu certo... Começo a chorar. Você me pergunta se está tudo bem e eu tenho uma leve impressão de que se eu te matasse talvez me sentisse menos estressada, digo que não e você vendo que realmente não estou bem, pergunta se eu gostaria de tomar um café com você.
Sentada na mesa, depois que a raiva foi transferida para uma torta de nozes, me sinto um pouco melhor e vejo o quanto o seus olhos ficam bonitos quando a luz do fim da tarde fria bate neles, você me olha achando que sou um pouco maluca, mas gosta do jeito que eu me visto e de como aparentemente pareço não ligar para o jeito que o meu cabelo cai no rosto, deixando ele lá mesmo. Os seus conselhos sobre nervosismo são bons, você me diz que perdeu o hábito de pentear o cabelo a uns dez anos, que gosta de cachorros e me fala das suas manias esquisitas. Eu te digo que sou jornalista, que tiro fotos de coisas incomuns e marcantes, que minhas sardas me incomodam mas que aprendi a conviver com elas. Terminamos a conversa, eu saio do café e esqueço meu celular em cima da mesa, você liga para alguém, pede o meu endereço e aparece na minha casa no dia seguinte para me entregar. Te chamo para entrar, ficamos desconfortáveis na presença um do outro, te ofereço uma bebida, você vai na cozinha, diz que gostou a minha foto do Elvis na parede, eu dou um sorriso, você sorri de volta e diz que o meu sorriso é o mais bonito que já viu, abaixo os olhos sem graça, você chega perto, seu cheiro é bom e sinto vontade de te beijar, você levanta meu queixo, acomoda alguns fios do meu cabelo atrás da minha orelha e me beija, antes que eu o fizesse.

Caroline Linhares

quinta-feira, 7 de julho de 2011

EAT








Quem precisa de namorado ?

terça-feira, 5 de julho de 2011

Daqui pra frente


Pessoas e suas manias de dizerem que suas vidas não são perfeitas. Pode até ser que não sejam, sinceramente, nunca serão. Tente o quanto quiser, mas sempre vai haver alguma coisa que você mudaria, que você não gosta, de uma atitude que você tomou e se arrepende.
Olhe pro passado, chore, grite, tente mudar, mas quer saber de uma coisa? Não vai.
Suas atitudes erradas não te impedem de tomar as certas daqui pra frente, isso não quer dizer que você é uma pessoa melhor ou pior que eu ou qualquer outra.
Sempre deixei os meus problemas tomarem frente das coisas boas que aconteceram, mas não dessa vez. Agora, eu queria te dizer o quanto tem importância o seu sorriso, o seu abraço, os nossos dias juntos, agora eu só quero que saiba que sou grata pelo maior milagre que aconteceu na minha vida, vir de onde eu vim, crescer como cresci e passar por tudo o que foi imposto a mim, porque passar por tudo isso, construiu o meu caráter, me fez uma pessoa frágil, mas que tem objetivos concretos e nunca perde a fé, que sabe que alguém tem planos melhores para um futuro que compensará os erros do passado e a farão seguir a diante.
Então, nada mais de desculpas, nada mais de tristeza, porque o melhor eu já tenho, amor, fé, esperança e você, só cabe a nós fazer com que o bom fique melhor.
Veja bem, se durante todos esses anos cometemos erros, vamos acertar agora, enquanto há vida, se perdemos tempo, recuperemos, enquanto há vida, se eu não te disse o suficiente o quanto eu amo, te digo agora, porque ainda há vida.

Caroline Linhares

domingo, 3 de julho de 2011

To meio Bolha.


Precisa-se de uma razão para sorrir. Um bom motivo, de verdade, porque as coisas não andam muito bem, quero dizer... Na minha cabeça, lá por dentro tem alguém gritando por um motivo para dar um sorriso.
“Sorria por viver, por ter dois braços, duas pernas, família e tudo mais” digo para mim mesma, “ Não seja egoísta, não se prenda a coisas fúteis e principalmente, indispensavelmente, não se odeie, por favor. “ repito para não esquecer, e acredito. Digo... De coração. Mas vou te dizer uma coisa, sou frágil. Odeio admitir isso, mas sou quase um cristal, e isso não é um elogio. Não gostaria de ser.
Então, não preciso de uma razão para sorrir, preciso de uma forcinha. Uma força de cinquenta leões e uma dose de vergonha na cara é disso que eu preciso, para todas as vezes que os pensamentos ruins invadirem a minha cabeça eu esmaga-los como se fossem baratas e sorrir, não por desespero, mas por saber que sou capaz, capaz de alguma coisa, sabe? Para me amar, e aceitar que eu não vou mudar porque eu sou assim, quero andar na rua com a cabeça levantada e me sentir inclusa, em alguma coisa.
Então, acho que o que me falta é vergonha na cara, só não sei como ter isso, o que me deixa pior ainda, porque a sensação é de que não sou forte o bastante nem pra saber como tomar vergonha na cara, a não ser que venda na farmácia.

sábado, 2 de julho de 2011

You're so pretty




Para todas as lindas meninas que não enxergam a beleza em si mesmas.

Vocês são lindas s2

quarta-feira, 29 de junho de 2011

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Seria tão bom


É só... Ah, eu não sei o que é.
É a falta de alguém, sempre. É querer alguém para deitar nessa cama pequena comigo e ficar me olhando por horas, é um abraço que as vezes faz falta, é um olhar que se perde no silêncio de nossos devaneios, alguém que me diga que livro está lendo e que aquele trecho faz lembrar os nossos dias perfeitos.
Sei lá, acho que eu perdi a sensibilidade, e isso é tão ruim.. É melhor sofrer por amar alguém do que sofrer pro não sentir nada, por saber que ninguém que está perto de você pode te fazer voar.
É só... Que às vezes eu estou aqui, deitada nessa cama, e eu olho para os lados e não tem nada. E... tá tão frio. Eu queria só um balde de pipoca, um filme lindo e um amor.
Pelo amor de Deus, eu só quero um amor de verdade.
“ E mesmo depois de tantos anos meu bem, eu ainda sinto o mesmo frio na barriga, eu ainda sinto a mesma e única vontade de te ter por perto todo o minuto. Depois de todos esses anos... De todas as bobagens, de todos os ciúmes, depois de tanto mandar você jogar essas botas fora, de olhar pra essa sua cara de bichinho pidão, eu ainda sinto a mesma coisa “
HAHA, dizer isso pra alguém um dia ... seria tão bom.


Caroline Linhares

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Love In The Chair

Um feriadão começa e como nós todos sabemos, ninguém vai curtir 24 horas os 4 dias. Quer coisa melhor que num dia de tédio, ficar na sua poltroninha assistindo um filme? Não. Então aqui estou pra indicar 4 filmes de comédia romântica pra voceees rs. Sentem nas suas poltronas, peguem seus baldes de pipoca e desliguem o celular ;)

O Primeiro Amor (Flipped)

Pra começar, foi o melhor filme que já vi em 2011 até agora, e é de longe o filme mais encantador que já vi.

Bryce Loski se muda para a cidade de Juli Baker, ambos com 7 anos. Juli se apaixona de imediato pelo incríveis olhos azuis de Bryce, enquanto Bryce, meio tímido e desinteressado, foge de Juli. Eles crescem juntos, na mesma rua e colégio, e até os seus 13 anos, Juli continua perdidamente apaixonada por Bryce, enquanto ele não sente nada por ela além de “pena”. Os dois são de mundos e personalidades completamente opostas, e isso, sem querer, faz Juli repensar se Bryce é realmente tão incrível quanto seus olhos. E com o tempo, Bryce vai vendo que Juli e sua família são muito mais especiais do que parecem ser.

É uma história linda, é o romance de infância que todos sonham/sonharam viver. Além da história principal o filme tem várias lições que ninguém pode deixar passar batido. A simplicidade dos personagens, a inocência de toda a história... tudo vale muito a pena. Sem contar que o filme é estrelado por dois lindinhos fofos demais, Madaline Carroll (Juli Baker) e Callan McAuliffe (Bryce Loski) rs. Recomendo 100% pra toda a família.

Ps: Não encontrei nenhum trailer legendado, sorry =/


Amor e Outras Drogas (Love & Other Drugs)

Jamie Randall é um conquistador quase profissional, do tipo que já saiu com... bom, inúmeras mulheres. Depois de perder seu emprego numa loja de eletrônicos, por ficar justamente com a mulher de seu chefe, ele passa a ser representante de uma marca de remédios, tendo que convencer médicos a prescrever o produto. Numa dessas, ele conhece Maggie Murdock, uma mulher de 26 anos que sofre de Parkinson. Jamie imediatamente fica atraído por ela, só que depois de levar um fora dela, ele fica encantado. Os dois combinam ter apenas um relacionamento casual, sexo e nada mais, até os dois notam que tem algo muito mais forte entre eles.

A história parece um grande clichê, mas acreditem, é linda e até bem original. Anne e Jake tem uma química absoluta em cena, que por acaso, são ótimas. Eu acho que o único ponto “ruim” do filme, é quando dramatizam demais a doença, que faz o filme passar totalmente de comédia romântica para um romance dramático, só que ainda assim, o filme continua ótimo rs. Particularmente, Amor e Outras Drogas me rendeu muitos risos e lágrimas, além da diva Anne Hathaway e do gostosolindotesãomuitomeu do Jake Gyllenhaal, e essa mistura o fez tornar (para mim) um dos melhores filmes que já vi.


500 Dias Com Ela (500 Days of Summer)

Numa história que se passa em 500 dias, Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt), um cara fofo que trabalha na produção de cartões comemorativos, conhece Summer Finn (Zoey Deschannel), a nova assistente de seu chefe, numa reunião de trabalho. Como amor a primeira vista, ele se encanta por Summer, que tem um pequeno defeitinho: Não acredita no amor. Mesmo assim, eles passam a ter um relacionamento, que depois de um tempo, acaba.

A história é dividida em partes não lineares, fazendo você prestar atenção em cada cena que passa. Os momentos dos dois são recortados em bons, ruins, brigas, etc. O longa tem um elenco e uma estrutura super diferente e divertida, que te prende mesmo. Sem contar a trilha sonora impecável. O filme em si é super divertido e mais original e cativante impossível (minha opnião).

Como vi em um comentário sobre o filme, 500 Dias Com Ela não se trata exatamente de amor. Fala de sentimento, destino, amizade, carinho, perda. Com certeza em alguma hora do filme, você vai se sentir na história. Eu mesma já fui uma Summer e um Tom. Já tive um Tom. Assim como creio que muitos que viram/verão irão se identificar também. O filme é muito melhor do que a gente já imagina... é incrível, apaixonante, divertido, emocionante... é simplesmente perfeito. Dou nota 1000 e recomendo muito.


Ressaca De Amor (Forgetting Sarah Marshall)

Peter Bretter (Jason Segel) é um compositor de músicas para seriados que namora uma famosa atriz, Sarah Marshall (Kristie Bell). Ao ver o fim do seu relacionamento, ele se desespera completamente. Ao se ver triste, caído, totalmente relaxado com sua aparência e com seu coração super abalado, ele decide viajar para o Havaí para esquecê-la. O que ele não contava, era que Sarah estaria no mesmo lugar que ele, e ainda por cima com outro cara, o popstar Audous Snow (o meu amor totoso Russel Brand). Desiludido, Peter vai em busca de novas aventuras (desculpem o termo tão 'sessão da tarde', mas não vi outro melhor), chegando até a matar um porco. No meio disso tudo, ele passa a se envolver com Rachel Jansen (Mila Kunis). Junto com ela, ele passa a ver que há coisas na vida muito mais importantes do que aquilo que ele tanto venerava, Sarah Marshall.

O filme não é só isso, tem mais história mas infelizmente eu não posso mais contar rs. O filme se passa num lugar lindo, daqueles que você pensa “quero pular nesse mar agora”. Não vou dizer que o filme é “óooootimo, nossa, maravilhoso”, porque ele não é. O filme é legal, é uma comédia romântica como as outras, tem um diferencial, mas nada “OH”. Mas mesmo assim, é sério, vale muito a pena assistir, e não ligo se to entrando em contradição. Eu vi uma mensagem nele que talvez muitos abominadores de comédias românticas não viram: superação. Você se superar no fim de um relacionamento em que você se deu tanto, amou tanto, não é fácil, e Ressaca de Amor ensina exatamente isso. Só que com um porém: nós não iremos ao Havaí para isso Risos.

Se você quer rir, se distrair, tá no tédio e quer fazer alguma coisa, recomendo mesmo assistir Ressaca de Amor. Só não chame seus pais, ou seus filhos, aliás, Jason aparece nu, e vamos evitar aquele momento “to sem-graça” entre família =)

Ps: Não encontrei nenhum trailer legendado, sorry =/



Enjoy!!
mil beijos, May Rodrigues :)

domingo, 19 de junho de 2011

Put your hands up!



Na minha opinião, sábado à noite em casa é sinonimo de suicídio mental , computador e tédio. Você saber que lá fora, em algum lugar, tem milhões de pessoas se divertindo, dançando e que a única diversão disponível ao seu redor é comer é realmente um motivo pra ficar na fossa profunda.
Pessoas com o meu padrão de vida, não tem condições sair todos os fins de semana, porque, como as beldades sabem, dinheiro não dá em árvore.
Então, resolvi postar algumas sugestões de lugares com um preço mais em conta e dicas para gastar menos e se divertir do mesmo jeito.

O Grupo Matriz é conhecido por ter as melhores casas noturnas do Rio de Janeiro, com opções musicais para todos os gostos. Algumas festas tem temas específicos, como é o caso da "PopCorn" que acontece periodicamente na Pista 3 e a "Game Over" na Casa de Espanha.

PopCorn : Sempre cheia, animada e frequentada pelo público jovem, a festa tem ótimos DJ's tocando muito Pop-Billboard e Rock-Dançante-BateCabeça.A pipoca é liberada a noite toda, o ambiente é descontraído e o preço é super acessível.
Vale a pena conferir!

Vídeo da última festa PopCorn :


Game Over : Voltando à infância! Além de tocar o melhor do Rock e Pop a festa disponibiliza games de fliperama para as pessoas de divertirem tanto dançando, como jogando.
Você pode pagar menos se botar o nome na lista amiga.


Além dessas o Grupo Matriz tem muitas outras festas ótimas, com preços bons e o segredo para mandar qualquer depressão e tédio de um sábado em casa para o espaço.

Endereços e Sites

Pista 3

Rua São João Batista, nº 14. Botafogo. Rio de Janeiro.
Telefones: (21) 2226.9691 ou (21) 2266.1014 (noite)

Casa de Espanha
Rua Vitório da Costa, 254 - Humaitá
Rio de Janeiro

Espero que tenham gostado das dicas.
Se tiverem algumas sugestões de lugares, podem escrever aqui em baixo nos comentários.

Beijos, Carol.


sexta-feira, 17 de junho de 2011

Free ♪


Vamos fugir um pouco do básico short jeans com camiseta branca (que com alguns acessórios e uma bolsa maneira também fica lindo). Moramos num país tropical, abençoado por Deus e por isso, mesmo no inverno, podemos usar umas roupas mais leves.
A bota com um jeito mais masculino fica muito bem com combinações mais leves e jeans, para que os vestidos com estampas não sejam esquecidos, você incrementá-los com uma jaqueta jeans ou moletom customizado, só cortar a parte de cima e as mangas, acrescentar tachinhas ou bottons, você pode viajar.


Como o clima aqui do Brasil é meio indeciso, se estiver mais frio você pode optar por um casacão em cima de um vestido romântico e bota de cano longo, daquelas até o joelho mesmo, que está super em alta. As combinações variam de acordo com o clima, mas as sobreposições de roupas não podem ser muito exageradas para o look não ficar com uma cara agressiva.


Você tem infinitas possibilidades dentro do seu armário, se observar bem, pode encontrar vários looks diferentes com peças iguais usadas de formas diferentes.

Beijos.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Olha só ..

Vou te pedir uma coisa... Para com isso, não pode se apropriar da beleza do mundo inteiro, é ilegal, não tem lei pra isso, mas não é legal. Deixa de ser tão chato e de ter esse jeito que me faz querer desvendar todos os mistérios escondidos por trás desse seu sorriso bobo. Para, já falei! E também não quero mais essa coisa toda de você ser sexy e ter o melhor cheiro do mundo, isso também não pode mais, entendeu? Agora veste essa blusa, que desse jeito aí, com esses músculos no sereno, corre risco de pegar uma pneumonia. Ei, não ri da minha cara de tonta, não gosto. Sai do meu colo, não me pede cafuné, não me olha com esses olhos... Ah, não me olha com eles, por favor. Esse beicinho... Para com isso... Na .. Não mexe no cabelo desse jeito, não me encara, não gosto disso, nem desse seu ar de sonso, já te falei isso alguma vez? Acho patético. E não chega tão perto... pa... para de respirar o meu ar... Seu nariz está gelado, não gosto quando ele fica assim... Ei.. o que você pensa que está fa...

terça-feira, 14 de junho de 2011

Série : Até Caso !

Hugh Jackman

Dudu Azevedo

Jake Gyllenhaal

Ashton Kutcher

Cara desconhecido que achei lindo


Beeijos, Carol.